sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Priolo

Priolo (Pyrrhula murina)



Espécie por muitos desconhecida, ou confundida.
Apenas em 1993 o priolo foi considerado uma espécie, pois as visíveis aparências com o belo dom-fafe faziam acreditar que o priolo era nada mais que uma subespécie do dom-fafe. O priolo em estado selvagem apenas pode ser avistado na ilha de São Miguel nos Açores, nas zonas montanhosas da Serra da Tronqueira e Pico da Vara.
O seu alimento é baseado na flora das florestas laurisilva, e foi devido á quase destruição do seu habitat que esta ave esteve em eminente extinção durante o século XIX. No verão alimenta-se especialmente em zonas abertas e no inverno recolhem-se na floresta nativa de altitude. Pode atingir um comprimento de 16 a 17 cm, é dotado de um bico forte e negro, corpo cinza e cauda preta, em juvenil a cabeça é castanha, tem um cantar característico, curto, flautado e melancólico bastante distintivo.
Actualmente estima-se que existam cerca de 500 a 800 casais que se deve sobretudo ao esforço do projecto LIFE PRIOLO, coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estuda das Aves (SPEA) em conjunto com o Governo Regional e RSPB(Birdlife em Inglaterra), com o principal objectivo de plantar flora da região.

Reportagem RTP

Sem comentários: